Home > Sobre a Arval > Notícias e Insights > Tracao Traseira Dianteira Ou Integral

Tração traseira, dianteira ou Integral?

Tração traseira, dianteira ou Integral?

Quarta, Dezembro 4, 2019
Tração Traseira

Esta é uma questão fraturante, de difícil resposta e que sem dúvida divide opiniões de fabricantes, mecânicos, mas principalmente dos entusiastas do mundo automóvel e da condução.

Nesta discussão estão sempre em cima da mesa e em confronto argumentos relativos à segurança automóvel versus as sensações de condução mais envolventes e emocionantes que podem ser proporcionadas.

Em termos objetivos e científicos, os automóveis de tração dianteira enquadram-se mais numa perspetiva de segurança e de condução defensiva, sendo mais facilmente controláveis em situações mais complicadas.

Contrariamente, os carros de tração traseira proporcionam uma experiencia de condução bem mais envolvente e emocionante, mas também mais exigente, dada a sua tendência para fugir de traseira. Estes são por isso os preferidos dos apaixonados pela condução desportiva e emoções fortes.

Nos dias de hoje, cerca de 80% dos modelos de automóvel são de tração dianteira. Mesmo marcas que historicamente se caracterizaram por oferecer unicamente tração traseira como a Mercedes e BMW, hoje em dia estão a por de parte a sua utilização, sobretudo em modelos de entrada de gama.

No entanto os superdesportivos de algumas das marcas mais prestigiadas do mundo automóvel como a Ferrari, Aston Martin ou Porsche, não abdicam  da tração traseira.

 

Carros com tração traseira

Os carros com tração traseira têm uma melhor distribuição do peso, cerca de 50% à frente e 50% atrás, permitindo-lhes travar e acelerar de forma equilibrada, tendo o condutor maior controlo sobre o mesmo. Desta forma, o condutor irá ter uma melhor qualidade de condução generalizada, mais conforto, uma maior facilidade na condução e capacidade de manobra.

 

Vantagens

  • Melhor manuseamento e precisão na condução em piso seco;
  • Melhor transferência de peso durante a aceleração;
  • Distribuição mais equilibrada de peso;
  • Maior equilíbrio na travagem;
  • Melhor raio de viragem.

 

Desvantagens

  • Menor tração em condições adversas (piso molhado, neve, gelo, lama e areia);
  • Menor espaço interior;
  • Distribuição de peso inapropriada quando o veículo está carregado;
  • Maior dificuldade de condução e possibilidade de derrapagem em situações limite ou de alta velocidade.

 

Carros com tração dianteira

Nos carros com tração dianteira, uma vez que o motor e tração se situam na mesma zona, acabam por ocupar menos espaço, permitindo à viatura um chassi mais compacto.

Neste tipo de carros, não é tão fácil acelerar, pois a velocidade é transmitida da parte dianteira do carro para a traseira, onde o condutor não tem tanto controlo. Em igualdade de condições, e em piso seco, não são por isso tão rápidos em termos de aceleração, quanto os de tração traseira.

Em consequência do peso do motor ser exercido sobre as rodas motrizes, os carros de tração dianteira têm um bom atrito ao piso, tornando-se por isso mais adequados para a condução em piso molhado, terra, lama ou neve.

 

Vantagens

  • O centro de gravidade dianteiro do carro, melhora a tração;
  • Manuseio mais previsível;
  • Melhor eficiência de direção;
  • Maior espaço interior.

 

Desvantagens

  • Tração reduzida nas subidas ou em pisos escorregadios;
  • A pior distribuição do peso limita a velocidade do veículo;
  • Pior raio de viragem;
  • Tamanho do motor é mais limitado.

 

Carros com tração integral

Tal como os carros de tração dianteira ou traseira, este tipo de tração também tem vantagens e desvantagens, mas aparentemente reúne o melhor dos dois mundos, sendo a favorita de quase todos os fabricantes nos dias de hoje em carros desportivos, ou em utilitários de topo de gama.

 

Vantagens

  • Condução mais segura;
  • Maior estabilidade;
  • Excelente performance em condições adversas;
  • Maior capacidade de aceleração.

 

Desvantagens

  • Maior peso;
  • Maior consumo.

 

Cabe-lhe agora a si avaliar e tomar a decisão sobre qual se adequa melhor às suas necessidades, hábitos de condução e personalidade.